Normandia: o que não pode faltar no seu roteiro

Normandia Deauville

ROTEIRO NORMANDIA / A Normandia é uma região vizinha à Île-de-France — onde fica Paris. É na Normandia que você encontra o famoso Monte Saint-Michel — um dos monumentos mais visitados da França, a casa do pintor Monet em Giverny e as imponentes falésias de Étretat. Pela sua proximidade à capital francesa, seu litoral selvagem e seu charme inglês, muitos parisienses gostam de passar os finais de semana e feriados passeando pela região.

LEIA TAMBÉM: 9 destinos na França para viajar depois da pandemia
Onde ficar EuroDisney: Seleção de hotéis perto da Disneyland Paris
Roteiro para 5 dias em Paris: Conheça a capital a pé

Por ser muito próxima geograficamente e também por ter compartilhado muitos momentos históricos com a Inglaterra, a Normandia é uma região muito influenciada pela cultura inglesa. Você vai perceber isso principalmente na arquitetura dos casarões à beira-mar.

Não tem transporte público ou trem entre todas as cidades e pontos turísticos, por isso a melhor maneira de viajar pela Normandia é de carro. Alugue um carro em Paris e dê início à viagem. Uma dica é: evite as autoestradas, ao colocar no Waze a opção “evitar pedágios”, você tem itinerários mais intimistas e econômicos, passando por estradas mais tranquilas e bucólicas. Confira abaixo o nosso roteiro da Normandia.

Roteiro Normandia
Cidades, monumentos e praias para conhecer

Roteiro Normandia
A casa e jardins do pintor Claude Monet

Roteiro Normandia: Giverny

A primeira parada da viagem pode ser a Fondation Claude Monet, a 1h15 de Paris. O impressionista morou nessa cidadezinha francesa, Giverny, de 1883 a 1926. Na Fondation, você pode visitar a casa do pintor e seus jardins com pontes bucólicas e flores coloridas — paisagens que foram eternizadas em alguns dos seus quadros mais famosos. Mas atenção, a casa e seus jardins só abrem de 8 de junho a 1 de novembro, então não dá para ir nos outros meses do ano.

Uma noite em um castelo do século 16

Roteiro Normandia: Castelo Bonnemare

Depois de visitar os jardins e casa do Monet, dirija por mais 45 minutos para passar a noite em um castelo. É o Château de Bonnemare (diárias a partir de € 120) — castelo do século 16 que, além de sediar casamentos, é um excelente bed & breakfast com quartos e café da manhã nível quatro/cinco estrelas, com preço acessível.

Foi nesse castelo em que me casei, em setembro de 2019. Em 2020 voltei como hóspede e me encantei ainda mais pelo lugar. Dessa vez dormi no quarto Chambre de Parade, a suíte mais antiga do castelo toda vermelha e dourada, com uma área de 107 m². A cama original, e bem pequenininha, fica de frente para uma suntuosa chaminé decorada com ornamentos dourados, mais acima você tem quadros da realeza. A suíte também incluí um quarto anexo, com uma cama envolta por uma cortina azul, teto e paredes decorados com pinturas. O banheiro tem um charme romano, com pinturas temáticas na parede e uma banheira com vista para o jardim do castelo.

Para uma cama maior e um quarto igualmente suntuoso, recomendo a Suite Louis 16 — quarto vizinho, decorado nos tons de azul pastel.

No vídeo abaixo você pode conhecer um pouco mais sobre o Château de Bonnemare e conferir o delicioso café da manhã que eles preparam com produtos artesanais e locais — o bolo fresquinho, as geleias e o queijo, são a melhor parte.

PARA + VÍDEOS DA FRANÇA, SE INSCREVA NO NOSSO CANAL DO YOUTUBE

Roteiro Normandia
Uma passagem rápida por Rouen

Roteiro Normandia: Rouen

A 40 minutos do castelo, você tem uma das principais cidades da Normandia, Rouen. A cidade foi bem destruída durante a Segunda Guerra Mundial, mas conseguiu conservar boa parte da sua arquitetura da Idade Média. Foi em Rouen que Joana d’Arc passou seus últimos dias.

CONTEXTO HISTÓRICO: Joana d’Arc é uma personagem icônica na história da França. Ainda muito jovem, antes de completar 19 anos, Joana d’Arc era uma grande guerreira. Ela venceu várias batalhas pela França, ajudando os franceses a derrotar a Inglaterra na Guerra dos Cem Anos. Infelizmente, Jeane d’Arc foi capturada pelos ingleses. Acusada de praticar feitiçaria, ela foi condenada à morte e queimada na fogueira em Rouen, na Place du Vieux Marché. Mais tarde, Joana d’Arc foi beatificada pela Igreja Católica e hoje ela é considerada como uma santa e um mártir francês.

Vale a pena passar por Rouen rapidinho para conhecer a Catedral de Notre Dame, uma das catedrais mais altas da França. Ainda pelo centrinho histórico, a 3 minutos de caminhada da Catedral, tem o Gros Horloge — um lindo relógio rico em ornamentos dourados, instalado em uma torre entre os prédios. É possível visitar o interior do relógio com um audioguia em inglês, francês ou espanhol. Do alto da torre você tem uma vista linda para a cidade de Rouen.

A paisagem natural deslumbrante de Étretat

Normandia Étretat

As falésias de calcário, o mar azul e a praia de cascalhos brancos fazem de Étretat uma parada obrigatória na Normandia. É um vilarejo pequeno situado na Côte d’Albâtre (Costa de Alabastro). Essa costa tem mais de 140 km de extensão e é preenchida por falésias formadas por calcário. O passeio principal em Étretat é subir no alto das falésias Amont e Aval.

Normandia Étretat

Para chegar no topo da Falaise d’Amont você sobe a escadaria à direita na praia. A caminhada leva uns 15 minutos, e como é só subida é bem cansativa. Mas a vista lá de cima para o canal da Mancha, os paredões e arcos rochosos é deslumbrante. Alguns turistas franceses até levam uma toalha, garrafa de vinho e petiscos para fazer piquenique por ali (quando não tem muito vento).

No lado oposto você tem a Falaise d’Aval, cartão postal de Étretat. A paisagem é composta pelo Canal da Mancha, as falésias, um arco e uma rocha pontuda de calcário no mar — formações rochosas causadas pela erosão. Esse cenário inspirou muitos pintores e escritores que iam para Étretat eternizar essa paisagem em suas obras. Alguns deles foram os pintores Claude Monet e Eugène Delacroix, assim como os escritores Victor Hugo, Guy de Maupassant e Arsène Lupin.

Para mais dicas da França siga no Instagram: @gigiemparis

Entre essas duas falésias fica a praia de Étretat e o centrinho da cidade. É uma delícia passear pelo calçadão. Dá até para sentar um pouquinho na praia para contemplar a paisagem, mas como ela é de cascalho ao invés de areia, depois de um tempo fica meio incômodo. Entretanto você pode descansar depois em um dos restaurantes à beira-mar que servem mexilhões e mariscos, especialidades da região.

Roteiro Normandia
O charme de Honfleur

Normandia Honfleur

Honfleur é uma cidadezinha portuária super charmosa com ruas estreitas, ruelas e casinhas de madeira bem coloridas. Honfleur tem mais de 1500 anos de história e sua paisagem pitoresca foi eternizada nas telas de vários artistas impressionistas como Monet, Courbet e Boudin. Eugène Boudin nasceu em Honfleur e a cidade tem um museu em sua homenagem com cerca de 90 obras.

O motivo dessa paixão que os pintores tinham pela cidade fica claro ao visitar o porto de Honfleur, todo florido, cercado por restaurantes de frutos do mar com mesinhas na calçada, galerias de arte e ruelas de paralelepípedo. É um dos portos mais pitorescos da França.

Honfleur é bem pequena, você consegue conhecer tudo em uma ou duas horas. Mas a cidade é uma boa base para você de hospedar e fazer bate-volta para outros pontos turísticos.

O icônico Monte Saint-Michel

Normandia Monte Saint-Michel
Com mais de 3 milhões de visitantes por ano, o Monte Saint-Michel é um dos monumentos mais visitados da França e do mundo. E não é à toa, são mais de 13 séculos de história registrados em suas ruelas, muralhas, paisagens e construções. Situado em uma baía de 500 metros quadrados, a silhueta do Mont Saint-Michel é visível a mais de 40 km de distância. A construção que forma a sua silhueta icônica é a sua abadia.

Vale passar o dia todo passeando pelo Monte Saint-Michel. Você estaciona o carro no estacionamento e depois ou caminha por 30 minutos pela passarela que te leva à base do Monte, ou pega um transfer gratuito que te leva para o Monte em poucos minutos. Isso, se não tiver muita fila.

No Monte Saint-Michel, além de visitar a abadia, você tem que passear pelas muralhas que cercam o Monte e oferecem uma vista privilegiada da baía. Você vai viajar no tempo ao adentrar as ruelas de paralelepípedo, preenchidas por casas de pedra que abrigam lojas de suvenires e restaurantes. Um deles é o Mère Poulard que serve o lendário omelete do Monte Saint-Michel.

Vale também fazer um passeio guiado na baía de areia movediça. Tem visitas guiadas em inglês, francês e espanhol. O passeio só pode ser feito com um guia, porque andar sozinho na areia movediça pode ser extremamente perigoso.

Ao longo do dia observe a água ao redor do Monte. A maré nesse local é uma das mais fortes da Europa. De 6 em 6 horas o fenômeno transforma a paisagem. Uma hora o Monte é rodeado por um imenso tapete de areia movediça, depois ele se transforma em uma ilha, conectado ao cotinente apenas por uma passarela. Leia mais sobre o Monte Saint-Michel aqui.

Roteiro Normandia
Praias do desembarque do dia D

Praias do Desembarque do Dia D

CONTEXTO HISTÓRICO: O Dia D aconteceu em 6 de junho de 1944, data que marcou o fim da Segunda Guerra Mundial. Foi nesse dia que se iniciou a operação Overlord, na qual mais de 150 mil soldados (em sua maioria americanos, ingleses e canadenses) desembarcaram na costa da Normandia. Esse dia marcou o início da derrota dos alemães e a libertação da França do governo nazista.

São cinco praias no total. Os soldados americanos desembarcaram nas praias de Utah e Omaha, a praia mais procurada pelos turistas por ter sediado a batalha mais sangrenta no desembarque. Em Omaha Beach fica o Cemitério Militar Americano e o Omaha Beach Memorial, uma escultura na praia que homenageia a coragem dos soldados.

Outras três praias importantíssimas no dia D foram a Gold, Juno e Sword Beach, onde desembarcaram os soldados ingleses, canadenses e franceses.

Outro ponto marcante na sua visita às praias do dia D é a Pointe du Hoc, um local com bunkers alemães perfeitamente conservados. Imponentes, esses bunkers resistiram aos ataques, mas ao redor você ainda consegue ver os buracos na grama causados pelas bombas. Esses bunkers ficam no topo da falésia e os soldados das tropas aliadas chegaram ali diretamente do mar, escalando os paredões com as próprias mãos.

Vá também a cidadezinha de Arromanches-les-Bains. Na praia você ainda encontra as ruínas de Mullberry, porto artificial construído pelos ingleses para descarregar armamentos e comida para os soldados depois do dia D. Aproveite para passear um pouco pela cidade, bem charmosinha com restaurantes, o Musée du Débarquement (Museu do Desembarque) e um cinema 360º que exibe filmes sobre a história da cidade durante a Segunda Guerra Mundial.

Bayeux

Bayeux

Outra visita que vale a pena é Bayeux, a primeira cidade a ser libertada pelos aliados em 1944. A cidade é bem charmosa, com pontes bucólicas, janelas floridas, restaurantes e butiques por todos os lados. Visite a Catedral Notre-Dame e o Musée de la Tapisserie de Bayeux, onde está exposto um lindo tapete bordado no século 11. Em seus 70 metros de comprimento e meio metro de altura foram bordadas cerca de 60 cenas que contam a história da conquista da Inglaterra por Guilherme II, Duque da Normandia. Tem audioguia em português que descreve cada cena, fazendo o tour completo da tapeçaria em cerca de meia hora.

Mémorial de Caen

Se você ama história e quer saber mais sobre a Segunda Guerra Mundial, recomendo você fazer uma paradinha em Caen para visitar o Mémorial de Caen, um museu gigante dedicado à história da Segunda Guerra Mundial. O museu expõe de maneira muito didática (em francês e em inglês) objetos, cartazes, fotos, cartas e fotos da época. Também tem um cinema 360º que exibe um filme sobre a história da Europa de 1900 a 1991.

É muito interessante fazer essa visita antes de ir às praias do Dia D, para observar os cenários em tempo real, sabendo um pouco mais da história que aconteceu por ali.

Roteiro Normandia
Deauville e Trouville-sur-Mer

Deauville

Deauville e Trouville são cidades balneárias chiquérrimas. Elas são tão próximas que você pode ir a pé de uma a outra em alguns minutos de caminhada. Essas cidades ficam a duas horas de trem ou carro de Paris. Nos finais de semana, ambas são destinos bem populares entre a classe alta parisiense.

Trouville é uma cidade elegante mais tranquila e residencial, com lindos casarões antigos. Ela tem um centrinho histórico, com cafés, restaurantes e um porto do século 17.

Deauville apareceu depois. Sua construção foi encomendada pelo meio-irmão de Napoleão III, que queria criar a estação balneária perfeita. Essa cidade elegante é uma espécie de Riviera Normanda, um símbolo da aristocracia francesa. É uma cidade muito hypada, onde vários famosos já tiveram casa, inclusive Yves Saint-Laurent. A cidade tem vários restaurantes de frutos do mar e lojas de grife. Inclusive, a primeira loja da Chanel no mundo foi aberta ali.

Deauville esbanja elegância com seus guarda-sóis coloridos na praia, seu calçadão e suas cabines de banho dos anos 20 com nomes de estrelas de cinema de Hollywood.

Como vai ser o roteiro da sua viagem pela Normandia?

 

 

 

Seguir:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


À Procura de Algo?