Guia completo: 22 passeios na Champs-Élysées e seus arredores

Passeio na Champs-Élysées

Da suntuosa Place de la Concorde ao suntuoso Arco do Triunfo, a linha reta de 2 km no coração de Paris é um das avenidas mais importantes do mundo.

Criada no século XVII em um terreno pantanoso, a Champs-Élysées não demorou para se tornar ponto de encontro entre condes e duques.  Atualmente, a multidão variada se dispersa pela avenida no primeiro domingo de cada mês – quando a Champs-Élysées é aberta somente para pedestres.  A maioria dos franceses só aparece ali nas datas especiais, eles se reúnem no local para grandes comemorações e também para o fim do Tour de France, de bicicleta.

LEIA TAMBÉM: Paris: roteiro completo de 4 dias
Torre Eiffel: o guia simples e prático
Inverno em Paris: como fazer as malas

Em uma das extremidades, encarando o obelisco de Luxor, na Place de la Concorde, o Arco do Triunfo coroa a avenida desde 1836. Ao sul, você encontra o Petit e o Grand Palais, a suntuosa ponte Alexandre III encimada por pégasos dourados e, nos arredores, a celébre Avenue Montaigne – endereço de vitrines de luxo, estilistas e criadores renomados. Ao norte ficam os edifícios haussmannianos e um toque boêmio na direção do antigo bairro operário de Batignolles.

Difícil saber o que fazer na Champs-Élysées e seus arredores. Mas nós preparamos um guia completo para você saber onde ficar, comer e por onde bater perna em um dos endereços mais chiquetosos do mundo.

Passeios na Champs-Élysées e seus arredores

Passeios na Champs-Élysées

Arco do Triunfo

Desde 1836, o arco de 50 metros coroa a Avenida Champs-Élysées. Idealizado pelo grande imperador Napoleão, a construção imponente servia como porta de entrada das tropas francesas. A vista lá de cima é uma das mais bonitas de Paris, mas é necessário subir 284 degraus, pegar um elevador e encarar mais 64. No interior  do arco fica um museu sobre a história do monumento e da cidade. Cenas de diversas épocas são projetadas no chão e reconstroem o passado ao redor do arco.

Bois de Boulogne

Ponto de encontro entre os parisienses do oeste, o bosque já foi utilizado como terreno de caça dos reis franceses. No meio das árvores altas, esquilos, pavões e diferentes espécies de aves nos esquecemos que estamos colados à capital francesa. Não deixe de visitar o Parc de Bagatelle, no interior do bosque, onde expõe-se belíssimas rosas no final da primavera.

Grand e Petit Palais

Heranças da exposição universal de 1900, os pavilhões sediam exposições artísticas. O Petit Palais exibe uma coleção de obras de Cézanne, Carpeaux e Courbet; o Grand Palais abriga exibições temporárias de pintura e escultura. No jardim rolam concertos gratuitos de música clássica às quintas-feiras, 12h30.

Ponte Alexandre III

A ponte mais linda de Paris é toda decorada em estilo art nouveau com lampiões, querubins e cavalos dourados em cada extremo. Se você já assistiu Meia-Noite em Paris, de Woody Allen, com certeza vai reconhecer o cenário da cena final, gravada bem ali.

Passeios na Champs-Élysées e seus arredores

Espaço Cultural Louis Vuitton

No sétimo andar no número 101 da própria Avenida Champs-Élysées fica o singelo espaço cultural da marca que recebe exposições temporárias de arte contemporânea. Para fugir da enorme fila na porta da loja, você pode optar pela entrada lateral que dá acesso direto ao espaço.  O terraço, com acesso gratuito, tem uma vista linda da cidade.

Ladurée

A confeitaria mais famosa na França e no mundo tem quatro endereços em Paris, um deles é na Champs-Élysées (número 75). Os clássicos macarons – símbolo da marca, vem em sabores clássicos como chocolate, limão, café e baunilha e com essências mais exóticas como menta, mirtilhos e pimenta com frutas.

O espaço luxuoso com lustres, piso de mármore e ornamentos dourados vende almoço e jantar servidos no interior ou em mesinhas ao ar livre na própria Champs-Élysées.

Passeios na Champs-Élysées e seus arredores

Lojas

Enquanto a Rue Saint Honoré é a mais requintada em quesito lojas de marca, a Champs-Élysées agrada todos os gostos e bolsos. Além das grifes Louis Vuitton, Cartier, Hugo Boss e a casa de perfumes Guerlain, você encontra também lojas de fast-fashion como H&M, Zara e o supermercado Monoprix – uma espécie de Target americana que vende comida, cosméticos, roupas e objetos de decoração.

A Sephora e a MAC são passagens obrigatórias para quem ama maquiagem e perfumes. Já a loja da Disney é ótima para comprar suvenires temáticos.

Jardins des Champs-Élysées

Os jardins que margeiam a Champs-Élysées da Place de la Concorde até a rotatória do arco sofreram poucas mudanças desde a época que foram projetados por Jacques Hittorf, em 1838.

Hoje, o local é um ótimo ponto de descanso para quem quer tomar sorvete sentado em meio as fontes, canteiros e pavilões de recreio ou só tirar alguma dúvida no centro de atendimento ao turista. Para conhecer os jardins comece o passeio pela Place de la Concorde e vá seguindo pela avenida.

Place de la Concorde

A praça já foi palco de inúmeras execuções durante a Revolução Francesa. Foi ali que o rei Louis XVI e Maria Antonieta foram guilhotinados. Hoje no local você encontra uma roda gigante. Com 12 € você sobe na roda e tem uma vista única de Paris. Melhor ir durante a noite para se surpreender com as luzes da cidade.

Le Matignon

O bar-balada que fica no coração do Triangulo de Ouro – área luxuosa delimitada pelas avenidas Montaigne, Champs-Élysées e George V, serve brunchs, almoços e jantares gastronômicos com um toque moderno. Experimente a lagosta apimentada custa € 46 e, de sobremesa, o bolo de chocolate (€ 16). Mais à noite o local com decoração assinada por Jacques Garcia vira balada da elite parisiense. A programação musical é variada, tem pop-rock electro às sextas e house aos sábados.

Palais de l’Élysée

Construído em 1718, o palácio é residência oficial dos presidentes da França desde 1848. Depois da Revolução o local era um parque de entretenimento público, no século XIX virou casa de Carolina Murat – irmã de Napoleão. Hoje, o presidente mora no primeiro andar e o local é aberto para visitas somente no Dia do Patrimônio nos dias 17 e 18 de setembro (em 2016), quando diversos prédios e monumentos fechados para visita abrem suas portas para visitantes.

Onde ficar na Champs-Elysées

Plaza Athénée (diárias a partir de € 1290) RESERVE AQUI

Um dos hotéis mais conceituados do mundo tem como marca registrada seus toldos de janela e flores vermelhas das varandas em estilo art nouveau. Com vista inigualável para a Torre Eiffel, o Plaza Athénée fica a alguns passos da Champs-Elysées, sendo a pedida certa para quem quer uma estadia luxuosa em Paris.

Le A (diárias a partir de € 186) RESERVE AQUI

O hotel quatro-estrelas fica entre a Champs-Elysées e a Rue Faubourg Saint Honoré – endereço das lojas de marcas mais conceituadas do mundo. São apenas 26 quartos branquinhos em um prédio parisiense do século XIX localizado em uma rua tranquila afastada da multidão. O hotel Le A também tem uma biblioteca com 300 livros e uma lareira, tudo decorado com um estilo moderno e aconchegante.

BVJ Champs-Élysées (diárias a partir de € 19) RESERVE AQUI

O hostel mais trend de Paris fica a alguns passos do Arco do Triunfo. Os quartos, decorados com papéis de parede estilo arabesco e charmosos chandeliers,  ficam em um hôtel particulier do século XIX. Os preços super acessíveis, com diárias a partir de € 19. A área externa no estilo parisiense com mesinhas brancas e luzes amareladas não deixam a gente esquecer que estamos em Paris. O bar do hostel fica aberto 24 horas e o café da manhã é gratuito.

Onde comer na Champs-Élysées

Apicius

Assinada pelo renomado chefe Jean-Pierre Vigato, a cozinha do Apicius é realmente diferenciada. Dentro de um hôtel particulier com decoração típica da Belle Époque o chefe surpreende a clientela com suas opções de carne variadas. Os pratos são criativos e o chef generoso. O diferente pombo sem ossos com suco de beterraba reduzido custa € 80.

Flora Danica

Em um agradável jardim suspenso , a Casa da Dinamarca abriga o delicioso restaurante Flora Danica que oferece especialidades da cozinha nórdica como salmão (€ 27,50), carnes marinadas (€ 39) e um delicioso arroz doce à moda dinamarquesa (€ 10,50).

The Cristal Room Baccarat

Os clientes são acomodados em mesas gigantescas nas enormes salas ornamentadas com cristal Baccarat. Com cozinha assinada por Philippe Starck, o restaurante é símbolo de luxo e suntuosidade. O menu varia de acordo com a estação do ano e pode ser bem restrito. Na hora do almoço o menu entrada + prato principal + sobremesa custa € 46. Você leu: Passeios na Champs-Élysées e seus arredores.

Seguir:
Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


À Procura de Algo?