Como é Paris: os bairros de Paris e a organização da cidade

Paris é um círculo dividido em 20 áreas chamadas arrondissements. O menor número, o arrondissement de número 1, fica no centro geográfico da cidade, e…

Paris é um círculo dividido em 20 áreas chamadas arrondissements. O menor número, o arrondissement de número 1, fica no centro geográfico da cidade, e os arrondissements seguintes se espalham em forma de caracol no sentido horário. Ou seja, quanto maior o número do arrondissement, mais distante ele está do centro. Saber disso pode te ajudar muito na hora de escolher o local de hospedagem, pois a maioria dos pontos turísticos se concentra entre o 1er e 9ème arrondissement.

LEIA TAMBÉM: Os melhores hotéis em Paris centro (para todos os budgets)

Como é Paris: Mapa

As letinhas er e ème ao lado de 1er, 2ème, 3ème arrondissement indicam o número ordinal. Logo, 1er (premier) significa primeiro, 2ème (deuxième) significa segundo, 3ème (troisième) terceiro e assim vai. Em português, você pode dizer primeiro arrondissement, segundo arrondissement e assim por diante.

Todos os endereços dentro de Paris tem o código postal (CEP) que começa com 75, seguido por mais três números. Esses últimos três dígitos correspondem ao número do arrondissement. Por exemplo, o código postal do Museu do Louvre é 75001, então podemos concluir que ele está no 1er arrondissement de Paris.

Os arrondissements de Paris

1er arrondissement

Como Paris é organizada: Louvre

O primeiro arrondissement de Paris é o centro geográfico da cidade. Além de concentrar vários pontos turísticos, o 1er arrondissement tem aquela vibe parisiense com a arquitetura clássica da cidade, grandes praças, jardins e avenidas. Ali, no coração de Paris, você encontra o Museu do Louvre, o Palais Royal e o Jardim das Tulherias, beirado pela Rue Rivoli. Atrás dela passa a Rue Saint Honoré, cheia de lojas de grife e chocolaterias de luxo. Outro endereço chiquérrimo de Paris fica no 1er arrondissement: a Place Vendôme, considerada como uma das praças mais elegantes do mundo, ela é endereço de hotéis 5 estrelas, como o Ritz Paris, e joalherias elegantérrimas.

Leia mais sobre os melhores hotéis de luxo em Paris e veja a minha dica de hotel mais em conta na região, a 10 segundos de caminhada da Place Vendôme.

2ème arrondissement

Galerie Vivienne

O 2ème arrondissement é uma área mais empresarial da cidade. A Bolsa de Valores (Bourse) fica ali, e anexada à ela fica o restaurante Spoon, do chef Alain Ducasse, que serve um delicioso brunch nos finais de semana e tem um cardápio exótico inspirado nas viagens do chef. No 2ème arrondissement você também encontra a charmosa Galeria Vivienne, uma passagem coberta com um chão de mosaico divino, lojas e cafés com um estilo meio antiguinho. À noite, o bairro é bem tranquilo, pois a maioria dos prédios são na verdade escritórios. Por isso, o 2ème arrondissement é uma boa opção de hospedagem para quem procura calmaria sem se afastar dos arrondissements mais agitados.

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 2ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

3ème arrondissement

O 3ème arrondissement guarda a parte alta do Marais, conhecida como Haut Marais. Essa região tem uma vibe mais alternativa, despojada e cool. Muitos artistas e estilistas jovens abriram suas lojas e galerias de arte por ali. Tem livrarias hypadas como a OFR (20, rue Dupetit-Thouars) e o Musée des Arts et Métiers que expõe objetos e invenções dos séculos 19 e 20. É no Haut Marais que fica o Marché des Enfants Rouges, um mercadão (não muito grande) com vários quiosques de comida. O que faz mais sucesso é o Chez Alain Miam Miam que serve sanduíches incríveis. Leia o nosso post com ideias de passeios para fazer no Haut Marais.

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 3ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

4ème arrondissement

É no 4ème arrondissement que fica o coração do Marais, um bairro hypado, com galerias de arte, lojas de grife e cafés. É um bairro muito frequentado pela comunidade judaica, por isso tem muitos comércios judaicos, principalmente na Rue des Rosiers e arredores. Um deles é o L’As du Falafel, um delicioso restaurante bem informal que serve um falafel divino e baratinho.

O Marais tem a linda Place des Vosges, uma praça simétrica com fontes, jardins e banquinhos contornada por prédios de tijolo. O Centro Georges Pompidou tem um museu de arte contemporânea incrível e um terraço com uma vista panorâmica de Paris, perfeito para assistir o pôr do sol. E perto dele tem uma sorveteria libanesa deliciosa chamada Bachir que serve sorvetes orgânicos. O mais famoso da casa é o de pistache.

A Catedral de Nore-Dame também fica no 4ème arrondissement, quase na fronteira com o 1er e o 5ème arrondissement, mais precisamente na Île de la Cité — uma ilha no meio do Rio Sena. A ilha vizinha, Île Saint-Louis também vale o passeio. É um lugar muito charmoso com cafés, papelarias, butiques antiguinhas e a lendária Berthillon, uma das melhores sorveterias da cidade.

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 4ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

5ème arrondissement

O que fazer no Quartier Latin em Paris

O 5ème arrondissement abriga uma parte do Quartier Latin, em português esse nome se traduz como “Bairro Latino” e ele é conhecido como a região dos intelectuais por abrigar universidades, como a Sorbonne, livrarias lendárias como a Shakespare & Company e cafés icônicos já frequentados por escritores, pintores, filósofos e políticos. Também não podemos esquecer do Panthéon, construção majestosa que abriga a sepultura de personalidades históricas muito importantes para a França como Victor Hugo, Voltaire, Pierre e Marie Curie.

No 5ème arrondissement você também tem o Jardin des Plantes, um lindo jardim botânico com estufas e vários museus sobre biologia e geologia, sendo um ótimo ponto de visita para quem está viajando com crianças. No Jardin des Plantes você tem a Galeria da Evolução das Espécies, o Museu de Mineralogia e Geologia e o Museu de Paleontologia e Anatomia Comparada, que expõe fósseis de animais préhistóricos.

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 5ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

6ème arrondissement

Como Paris é organizada: Jardim de Luxemburgo

O 6ème arrondissement é a outra metade do Quartier Latin. A área tem aquela vibe parisiense clássica e clichê que vemos nos filmes. A avenida Boulevard Saint-Germain, com seus cafés, lojas de decoração de luxo e restaurantes, pertence a esse arrondissement. Inclusive é nela que ficam os cafés Les Deux Magots e Café de Flore, praticamente vizinhos, os dois cafés eram frequentados por ninguém menos que Simone de Beauvoir, Jean Paul-Sartre e Picasso.

O 6ème arrondissement também guarda o Jardim de Luxemburgo, onde fica o Senado, cercado por um jardim maravilhoso com fontes, flores, estátuas, cafés, playgrounds e cadeirinhas de ferro verde. O local foi construído às ordens da Rainha de Médicis, em 1612. O espaço é bem grande, são 22 hectares e cerca de 2km de perímetro.

LEIA TAMBÉM: O que visitar no Quartier Latin em Paris

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 6ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

7ème arrondissement

Torre Eiffel

Não dá para ir para Paris sem passar pelo 7ème arrondissement, afinal é ali que fica a Torre Eiffel, o Les Invalides e o Museu de Orsay, que expõe desde obras icônicas dos impressionistas Monet, Manet e Cézanne, até as pinturas mais famosas de Van Gogh (como o Autorretrato) e Paul Gauguin.

O 7ème inclui as ruas pitorescas ao lado da Torre, como a Rue Cler, super charmosa, com uma vibe que representa bem a vida local parisiense graças aos seus cafés, mercados, fromageries (lojas especializadas em queijo), boulangeries (padarias) e lojinhas de pequenos produtores. Conheça outras ruas charmosas de Paris aqui e confira nossas indicações de hotéis perto da Torre Eiffel aqui.

8ème arrondissement

Place de la Concorde

Esse é arrondissement do Arco do Triunfo e da avenida mais famosa do mundo: Champs-Élysées. A Place de la Concorde, a segunda maior praça da França — que sediou 2498 guilhotinadas durante a Revolução Francesa, inclusive a execução de Maria Antonieta e o rei Luís 16, também fica no 8ème. A Pont Alexandre III, a ponte mais bonita de Paris, construída para homenagear a amizade entre os franceses e russos, também fica ali na fronteira do 8ème e 7ème arrondissement.

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 8ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

9ème arrondissement

Montmartre Paris: Moulin Rouge

O nono arrondissement tem a Galeries Lafayette Haussmann, loja de departamento icônica em Paris que, além das lojas de grife, tem uma arquitetura linda com uma cúpula de vidro maravilhosa e um rooftop com vista para a Torre Eiffel e os telhadinhos de Paris. Logo ao lado da Lafayette fica o Opéra Garnier, sala de concerto maravilhosa com um hall todo em mármore, com pinturas no teto e estátuas suntuosas. Você pode visitar o local mesmo se não for assistir um show. Aliás, uma cena icônica de Emily em Paris foi gravada lá. Para conhecer todos os cenários de Emily em Paris clique aqui.

O 9ème também guarda uma pequena porção de Montmartre que inclui o Moulin Rouge e o Museu de la Vie Romantique, esse museu tem um jardim bem tranquilo e gostoso com mesinhas e cadeiras onde você pode sentar e tomar um chá da tarde.

Quanto mais para cima no nono arrondissement, mais bagunçadinho fica. Pigalle e arredores é uma região de badalação e festa. Os hotéis costumam ser mais baratos por ali. Apesar da baguncinha, é uma região que está se modernizando e se “limpando” com a chegada de hotéis e cafés descoladinhos. É uma boa opção de hospedagem para jovens. Clique aqui para dicas de hotel bom e barato em Paris (diárias mínimas até €100)

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 9ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

 

10ème arrondissement

Canal Saint-Martin

O 10ème arrondissement é uma área jovem, urbana e despojada de Paris. É onde fica o Canal Saint-Martin,um canal que aparece no filme Amélie Poulain e na série Emily em Paris. Essa faixa de água é contornada por galerias de arte e bares cool. Os parisienses adoram sentar na beira do canal nos finais de semana para tomar um drinque com os amigos.

No 10ème arrondissement fica também a Gare du Nord, de onde saem os trens com destino a Londres, Bruxelas e Amsterdã. Tem um hotel-boutique bem jovem e despojado na frente da estação, o 25 Hours Hotel (leia mais aqui). Perto da Gare du Nord fica a Gare de l’Est com trens para cidades como Estrasburgo, na Alsácia, e Frankfurt.

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 10ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

11ème arrondissement

Cour Damoye Paris

O 11ème é mais frequentado por locais. É onde fica a Place de la République. Ali perto, nos arredores de Charonne, você encontra vários restaurantes de ponta, fora da rota turística. O Septime, por exemplo, é um restaurante discreto, mas que dá o que falar entre os apaixonados por gastronomia. Beyoncé e Jay-Z, inclusive, já almoçaram no local. No 11ème também ficam alguns dos melhores lugares para degustar vinho. O bar La Buvette, por exemplo, tem uma vibe bem intimista e aconchegante, perfeito para tomar um aperitivo com os amigos antes do jantar. Dois cantinhos pitorescos para fotografar no 11ème arrondissement são a Passage de l’Homme e a Cour Damoye, vilazinhas escondidas com prédios cobertos por plantas e galerias de arte.

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 11ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

12ème arrondissement

Vizinho do 11ème, o décimo segundo arrondissement também tem restaurantes incríveis e bares de degustação de vinho, como o Le Baron Rouge. Inclusive, os chefs de alguns dos melhores restaurantes de Paris fazem as suas compras na feira Marché d’Aligre, conhecida por seus produtos frescos de alta qualidade. A rua da feira tem também um açougue, Les Provinces d’à côté. O diferencial dessa boucherie é que ela tem um espaço para degustação de carnes, frios e queijos com vinho. Os chefs dos restaurantes ao redor sempre passam por ali. Nessa mesma rua você encontra também fromageries (loja de queijo), peixarias, loja de temperos e outros comércios.

O 12ème também tem a Coulée Verte, uma passarela cheia de plantas em uma antiga trilha de trem que liga o os arredores da Bastilha a Porte des Vincennes. Outro ponto bacana de visita no 12ème é Bercy Village, um bairro de galpões antigos onde engarrafavam e armazenavam vinhos. Hoje esses depósitos abrigam lojas e restaurantes. É um bairro muito gostoso para passear no final de semana.

No 12ème arrondissement, você também encontra o Musée des Arts Forains, um museu que expõe objetos de feiras e mini parques de diversão, tudo bem vintage, nas vibes do álbum Circus de Britney Spears. O Bois de Vincennes, um lindo parque com um castelo e um jardim botânico, também fica no 12ème arrondissement de Paris.

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 12ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

13ème arrondissement

Como Paris é organizada

O 13ème arrondissement abriga a Gare d’Austerlitz, estação com trens que partem para o Vale do Loire e Toulouse. Ali, na beira do Rio Sena, também tem vários restaurantes e bares legaizinhos para curtir a noite com os amigos como o Petit Bain, mais alternativo, ou o Bateau El Alamein.

Fora isso, o 13ème arrondissement é um bairro bem residencial e tranquilo. Se hospedando ali perto da Place d’Italie você tem acesso aos metrôs e ônibus que te levam diretamente aos pontos turísticos em poucos minutos. O COQ Hotel Paris, por exemplo, é um hotel-boutique descoladinho, com diárias a partir de 86 €, leia mais aqui.

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 13ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

14ème arrondissement

Catacumbas de Paris

O 14ème é o arrondissement das Catacumbas. As Catacumbas de Paris são túneis e cavernas subterrâneas que passam embaixo de Paris. Uma parte das Catacumbas abriga um ossuário desde 1785, ossos e crânios foram alinhados nas paredes a partir de 1785. Estima-se que tenha ossos de mais de 5 milhões de pessoas por ali. O local é aberto para visitas desde o início do século 19. Fora isso, pode-se dizer que o 14ème é um arrondissement mais residencial.

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 14ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

15ème arrondissement

Torre Montparnasse

O 15ème é um bairro mais residencial e tranquilo de Paris, com acesso fácil ao metrô e ônibus. Alguns prédios são mais modernos, construídos pós Segunda Guerra Mundial. É no 15ème, na fronteira com o 14ème, que fica a Gare Montparnasse, estação de onde partem os trens para a região da Bretanha, Bordeaux, Tours e La Rochelle. E a Torre Montparnasse, um prédio preto de mais de 50 andares, na frente da estação, é aberta para visitantes. Você pode subir no rooftop e ter uma vista maravilhosa de Paris e da Torre Eiffel. É um dos melhores lugares para observar a cidade. Recomendo você ir antes do pôr do sol, para ver a cidade de dia e as luzes se acendendo com o anoitecer. Se hospedar ali perto é uma boa opção, porque além do transporte público facilmente acessível, você está perto de vários restaurantes, lojas, e não muito longe do 7ème arrondissement (onde fica a Torre Eiffel).

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 15ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

16ème arrondissement

Trocadéro

O 16ème arrondissement é conhecido por ser o bairro residencial da classe alta parisiense. Muitas celebridades e políticos moram por ali, nas áreas mais calmas. Mas o 16ème também é o arrondissement dos Jardins do Trocadéro, um pátio de frente para a Torre Eiffel que oferece a vista mais privilegiada da Dama de Ferro. A icônica Pont Bir-Hakeim, toda de ferro com vista para a Torre, fica ali perto e rende fotos maravilhosas. E o Bois de Boulogne, parque gigantesco, no estilo do Bois de Vincennes, é *O* local de passeio dos parisienses que moram na região.

Metade da praça do Arco do Triunfo também pertence o 16ème arrondissement. E se você gosta de arte, você vai amar visitar o Museu Marmotan, um museu mais desconhecido entre os turistas, que expõe a maior coleção de obras de Claude Monet.

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 16ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

17ème arrondissement

O 17ème é um bairro mais residencial, com opções relativamente baratas de aluguel se comparamos com o valor do aluguel em outros bairros parisienses. Ele fica entre Montmartre e o Arco do Triunfo.

18ème arrondissement

Montmartre Paris: Vista Sacré Coeur

Esse é o arrondissement de Montmartre, bairro boêmio de Paris com ruas de paralelepípedo, cafés, escadarias e, é claro a Basílica de Sacré Cœur. Além da basílica, que oferece uma linda vista de Paris, Montmartre tem a charmosa Place du Tertre, onde ficam os desenhistas, e o charmoso mural de azulejo Mur des Je t’Aime, com a frase “eu te amo” escrita em 250 idiomas. Para quem gosta, o museu Dalí Paris é um passeio bem interessante. O espaço da exposição não é muito grande, os quadros e método de trabalho do artista são muito bem explicados, de maneira didática.

Existem vários lugares muito fotogênicos em Montmartre como a vista da Rue de l’Abreuvoir a partir da Place Dalida, o restaurante La Maison Rose e a saída da estação de metrô Lamarck Caulaincourt. Para um jantar refinado com uma vista privilegiada de Paris e da Torre Eiffel, recomendo o restaurante no rooftop do Terrass” Hotel.

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 18ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

19ème arrondissement

Parque Buttes Chaumont

O 19ème é um arrondissement mais residencial, mas ele tem o romântico parque Des Buttes Chaumont e La Vilette, um centro cultural com museus, playgrounds, cinemas e restaurantes. Seu cinema, La Géode, tem uma das maiores telas do mundo. No La Vilette também fica a Cité des Sciences et de l’Industrie, um museu dedicado à ciência e à tecnologia. A Cité de la Musique contém salas de concerto e o Museu da Música. O Le Zénith também é um outro ponto importante do complexo, onde acontecem muitos shows de rock e música alternativa.

20ème arrondissement

Belleville Paris

O 20ème arrondissement é uma área residencial que fica cada vez mais hypada. É nele que fica uma parte do descolado bairro de Belleville, distribuído entre o 10, 11, 19 e 20ème arrondissements. É um ponto mais elevado de Paris, por isso, a vista do parque de Belleville para a cidade é simplesmente incrível. E o melhor de tudo é que você não precisa competir espaço com outros viajantes. Afinal, Belleville e todo o 20ème arrondissement são áreas tranquilas, frequentadas por locais e quase nada turísticas. Além das ruas bucólicas, dos restaurantes e barzinhos, Belleville é conhecida como o centro da street art parisiense, principalmente a Rue Dénoyez.

O 20ème é endereço do Père-Lachaise, cemitério que abriga a sepultura de Edith Piaf, Jim Morrison, Chopin, Oscar Wilde e Alain Kardec. Parece um passeio meio macabro, mas nos finais de semana muitos parisienses do bairro passeiam por ali e muitos turistas também, à procura dos túmulos da personalidades famosas citadas.

VEJA OPÇÕES DE HOTÉIS NO 20ÈME ARRONDISSEMENT AQUI

Rive Gauche x Rive Droite

Como morar em Paris: arrondissements

Além da divisão em arrondissements,  Paris é divida entre rive gauche (margem esquerda), margem inferior do rio Sena, e rive droite (margem direita), margem superior do Rio Sena. Ou seja, rive gauche é o sul, rive droite é o norte. A rive droite é maior e é conhecida como o mundo dos negócios, do comércio de luxo e das grandes joalherias. Já a rive gauche representa apenas 35% de Paris. A região é conhecida como o epicentro cultural da capital francesa por abrigar a Sorbonne e cafés frequentados por intelectuais. É a parte de Paris que nós mais vemos nos filmes.

Paris intramuros x banlieue parisienne

Mapa de Paris e arredores

E por último, mas não menos importante: existe a divisão Paris intramuros x banlieue parisienne. Paris intramuros significa “Paris dentro dos muros”, ou seja, tudo que está dentro dos arrondissements, dentro do círculo. A banlieue parisienne são os subúrbios, tudo que fica ao redor de Paris, acessível via metrô e RER.

Muitos parisienses optam por morar na banlieue pela proximidade ao centro, a facilidade de locomoção e os aluguéis um pouco mais em conta. Cada ano que passa, os aluguéis na banlieue parisienne ficam mais caros.

Se estiver viajando e procur viver a experiência clichê de Paris, eu não recomendo você se hospedar na banlieue. Mas, se você quer muito economizar e encontrar um hotel perto de uma estação de metrô, pode ser uma boa opção. Mas saiba que vai ter muito contraste entre o centro de Paris e o local de sua hospedagem, e o valor da diária pode não ser tão mais em conta assim.

Gostou de saber como Paris é organizada? Agora você conhece a capital francesa como um verdadeiro parisiense! 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *