Como se organizar para a greve do 5 de dezembro em Paris?

Metrô - Greve do 5 de dezembro em Paris

No dia 5 de dezembro de 2019, a RATP — empresa responsável pelo transporte público em Paris e arredores, e a SNCF — rede ferroviária que gera todos os deslocamentos de trem dentro da França, estarão em greve por um período inderteminado. E não é só as empresas de meio de transporte, mas outros setores estarão paralisados nesta quinta. Uma boa parte dos estudantes, professores, advogados e coletores de lixo não trabalharão nesse dia.

A última vez que isso aconteceu no território francês foi em 1995 e a paralisação durou três semanas. Neste post você encontra dicas de como se organizar para a greve do 5 de dezembro em Paris.

Trasporte em Paris e arredores durante a greve do 5 de dezembro em Paris

Metrô

Metrô em Paris

A partir de quinta-feira, a rede de metrôs vai estar praticamente paralisada. Segundo as previsões, as linhas 1 e 14, que são automatizadas, vão funcionar no dia da greve. Caso o fluxo de passageiros seja muito grande (o que é bem provável que aconteça), as linhas podem fechar. Se tiverem a quantidade necessária de trabalhadores à disposição, as linhas 4 e 7 também podem funcionar. Mas, pouco disso importa, pois se funcionando essas linhas de metrô estarão caóticas. Não recomendo pegar nenhuma delas.

RER

Assim como o metrô, o RER (rede expressa regional), que serve Paris e seus arredores, incluindo a Disneyland Paris, também vai estar paralisada. Simplesmente, nem tente pegar o RER. Já em dias normais, nos horários de pico, as linhas ficam lotadas. Imagina durante a greve…

Ônibus

O serviço de ônibus deve ser impactado pela greve, mas não tanto. Mesmo assim, eu evitaria, pois eles podem estar bem lotados, principalmente nos horários de pico.

Carro

Greve do 5 de dezembro em Paris

Por conta de toda essa imobilização, muitos parisienses vão tirar o carro da garagem ou pegar um Uber ou táxi. A previsão é de trânsito no centro de Paris e nas rodovias que cercam a capital. Mas se você estiver de carro e estiver à procura de um lugar para estacionar, use aplicativos como OnePark, Zenpark, oPnGo e Parking Map para reservar sua vaga em um estacionamento subterrâneo. Se for pegar um Uber, se prepare porque os preços vão estar lá em cima. Nesse caso, o melhor é optar pelo táxi que tem preços fixos. Mas não esqueça de reservar o seu com antecedência no site da G7.

Outras alternativas ao Uber e ao táxi com desconto:

  • Kapten (RATPKAPTEN): O aplicativo oferece 50% de desconto nas suas duas primeiras viagens (promoção limitada à 10 mil reservas) e 20% de redução aos outros usuários que reservaram com antecedência (limite de € 10 de redução por viagem);
  • Marcel (RATPMARCEL): € 5 de redução em cada uma das suas 15 próximas viagens (promoção limitada à 10 mil trajetos);
  • Heetch (RATPHEETCH): € 10 de desconto na primeira viagem;
  • Supershuttle (RATP5): O serviço de mini-van terá descontos de € 10 a € 15 por viagem;
  • Taxi-motos Felix (RATPFELIX): Viagens de táxi-moto com 20% de desconto;
  • TAKO (RATPTAKO): Reembolso de até € 5 por viagem nas 5 mil primeiras viagens realizadas.

Bicicleta

Essa é uma alternativa de transporte que eu prefiro mesmo nos dias sem greve. Eu uso a Vélib, da prefeitura, que tem estações espalhadas por Paris e seus arredores com bicicletas mecânicas (as verdes) e com assistência elétrica (as azuis). Neste post sobre como se locomover em Paris, eu explico como você pode alugar sua Vélib para circular pela capital. Também tem outras bicicletas de outras empresas à disposição, eu recomendo a da Uber, chamada Jump, que tem uma excelente assistência elétrica. Para alugá-la você só precisa ter o seu aplicativo do Uber normal.

UPDATE: Cerca de 60 estações Vélib, situadas no 7ème, 8ème, 10ème e 11ème arrondissement, estarão fechadas no dia 5 dezembro. A polícia informou que outras estações podem fechar ao longo do dia. Acompanhe a abertura das estações Vélib, a localização de todas elas, assim como a disponibilidade de bicicletas neste map interativo atualizado regularmente.

Patinete

Lime, Bird, Jump, Dott, Circ, Voi e Tier são as principais empresas de patinete elétrico em Paris. Você encontra vários espalhados pelas ruas da capital. É uma ótima opção para deslocamentos mais curtos de mais ou menos 3 km. Para alugar, baixe o aplicativo correspondente à empresa do patinete que quer utilizar, faça o cadastro, registre seu cartão de crédito e pronto! O patinete vai ser desbloqueado para uso. Quando chegar no destino final, você pode deixá-lo ao lado de uma estação de bicicleta, mas nunca na calçada, pois é proibido. Mas antes de se empolgar com a ideia de pegar um patinete, lembre-se: por ser um dia de greve, é provável que eles estejam bem concorridos.

Sobre a locação de carros e scooters,  é raro encontrar empresas que aceitam condutores não-residentes com carteira de habilitação emitida fora da Europa. As que aceitam exigem uma cópia juramentada da carteira, não é algo que dá para improvisar na hora.

Mas então, o que fazer no dia de greve em Paris?

Montmartre Paris: Vista Sacré Coeur

O melhor é apostar em roteiros a pé. Nesse post, indicamos um itinerário para passar uma tarde no descolado bairro do Haut Marais sem precisar pegar nenhum tipo de transporte. Você só precisa encontrar uma maneira de chegar lá a partir do seu local de hospedagem. Para voltar, prefira esperar até à noite quando o trânsito der uma acalmada. Vale também passear no Museu do Louvre, ir caminhando até o Jardim das Tulherias, visitar a Feira de Natal do jardim, tomar um chocolate quente na Angelina e bater perna na Champs-Elysées, tudo isso sem precisar pegar metrô, ônibus ou carro. Veja também nossa sugestão de roteiro a pé em Montmartre e no Quartier Latin.

E por que não fugir para a Disneyland Paris? Veja como comprar seus ingressos com desconto e os melhores hotéis para se hospedar perto dos parques.

Locomoção para outros países e destinos da França durante a greve do 5 de dezembro em Paris

SNCF

Assim como o serviço de transporte da RATP, o tráfico de trens da SNCF vai estar extremamente perturbado. A reserva de passagens de trem está bloqueada entre 5 e 8 de dezembro. Se você tem uma reserva efetuada para os próximos dias fique atento aos seus emails e ao aplicativo Oui Sncf para saber se o seu trem foi ou não anulado. A informação é enviada na véspera da viagem às 17h.

Como ir ao aeroporto?

Por conta da greve, o serviço de ônibus entre o centro e os aeroportos da capital foram reforçados. A empresa Le Bus Direct que liga o centro aos principais aeroportos de Paris a partir de € 12 funciona normalmente no dia da greve. Mas no site eles avisam: vai ter trânsito, por isso é importante sair com antecedência para pegar seu vôo.

Seguir:
Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


À Procura de Algo?