A primeira coisa que nos vem a cabeça quando pensamos em Paris é sem dúvida a Torre Eiffel e as mil fotos que vamos tirar em frente do monumento mais visitado da capital. Construída em 1889 e projetada por Gustave Eiffel especialmente para Exposição Universal – que na época comemorava o centenário da Revolução Francesa, a torre de 324 metros de altura recebe em média 7 milhões de visitantes por ano! É muita gente, né? E para você não perder o rumo de tanta empolgação no seu encontro com a dama de ferro, nós preparamos um Guia simples e prático de visita à Torre Eiffel.

A Torre Eiffel tem 20 mil luzinhas que piscam por 5 minutos cada hora do anoitecer até 01h da manhã.
90% das pessoas que visitam a Torre Eiffel não são francesas.
Os elevadores da Torre Eiffel percorrem 103 mil km anualmente – o equivalente à 2,5 voltas na Terra.
Torre Eiffel: guia simples e prático.

Quando ir

A Torre Eiffel é o monumento mais famoso da cidade mais visitada do mundo, então não é muito fácil ter a torrezinha só para gente. MAS, é possível evitar as épocas com maior fluxo – ainda que elas se estendam desde o meio do mês de março até o finalzinho de agosto. A melhor época para visitar a Torre Eiffel é o mês de novembro até o final da primeira quinzena de dezembro e o mês de janeiro, (depois do dia 4) até o final da primeira quinzena de fevereiro. A partir daí a situação fica um pouquinho mais complicada.  Aqui está o documento para conferir os períodos de afluência em detalhes.

Sei que esse documento pode ter te desmotivado, mas a boa notícia é: a Torre Eiffel fica aberta todos os dias do ano!

  • 09h à 00h a partir do meio de Junho até o começo de setembro;
  • 09h30 às 23h durante o resto do ano;
  • Feriado de Páscoa e Férias de Primavera: aberta até meia-noite.

Do meio de junho até o começo de setembro:

  • elevadores: das 9h à 00h45, último elevador à 00h (23h para o topo)
  • escadas: das 9h à 00h45

Resto do ano:

  • elevadores: das 9h às 23h45, último elevador 23h (22h30* para o topo da Torre)
  • escadas: das 9h30 às 18h30, última admissão às 18h

Como ir

De metrô

  • Linha 6 do metrô, estação “Bir-Hakeim”. O mais bacana da linha 6 é o fato dela não ser subterrânea, então você poderá dar uma espiadinha na Torre assim que você se aproxima da estação. E acredite, nessa hora o coração bate mais rápido!
  • Linha 9 do metrô, estação “Trocadéro”.

Ao sair do metrô, você vai ter que andar um pouquinho para chegar na Torre. Não deixe de olhar as direções no Google Maps ou baixar o aplicativo CityMaps2Go para ter sempre em mãos um mapa offline no seu celular. De qualquer maneira você sempre pode perguntar nos balcões das estações de metrô ou simplesmente seguir a multidão, não vai ter erro!

De RER

Linha C : estação  “Champs de Mars – Tour Eiffel”
Essa estação fica bem pertinho da Torre, olha só o itinerário.

De ônibus

  • Ônibus número 82, ponto: “Tour Eiffel” ou “Champ de Mars”
  • Ônibus número 42, ponto: “Tour Eiffel”
  • Ônibus número 87, ponto: “Champ de Mars”
  • Ônibus número 69, ponto: “Champ de Mars”

De bicicleta

As bicicletas Vélib podem ser alugadas 24 horas por dia nos 7 dias da semana. Existem diversas estações espalhadas pela cidade. Para não errar no itinerário e explorar a cidade como um verdadeiro parisiense, confira os locais das estações Vélib perto da Torre Eiffel.

De barco

Uma das maneiras mais clichês e românticas de conhecer Paris é de barco. Então por que não chegar na Torre Eiffel através do Rio Sena? Mais chique impossível. Para saber mais, visite o site do Batobus.

Quanto é

Adultos:

  • elevador até o segundo andar: 11€
  • elevador até o topo: 17€
  • entrada pela escada até o segundo andar: 7€

12-24 anos:

  • elevador até o segundo andar: 8,50€
  • elevador até o topo: 14,50€
  • entrada pela escada até o segundo andar: 5€

Meia-entrada (4-11 anos e deficientes físicos):

  • elevador até o segundo andar: 4€
  • elevador até o topo: 8€
  • entrada pela escada até o segundo andar: 3€

 

Bom Saber

Ainda que Paris seja uma cidade glamorosa, elegante e relativamente segura, é importante prestar atenção em algumas coisas ao redor da Torre Eiffel.

  • assinaturas: se você está embaixo da Torre Eiffel, é provável que alguém venha te pedir para assinar uma petição  por alguma boa causa. NÃO ASSINE! Pode ser que a intenção seja boa, mas na maioria das vezes é golpe.
  • vinho: imagina você lá todo (a) linda (o) tirando mil fotos na frente da Torre Eiffel. É claro que os vendedores de vinho vão tentar se aproveitar da sua aparente ingenuidade. Consequência? Eles vão te oferecer um vinho (que está mais para vinagre) por 80€ até você negar, negar e negar e finalmente ele abaixar o preço para 2€. Coisa boa não é!
  • piquenique: essa ideia de fazer piquenique na Torre Eiffel nada mais é que uma ilusão. Eu já fiz e não recomendo. Tem muitas pessoas e vendedores passeando ao seu redor (caos!). Prefira um lugar mais calmo para fazer um lanchinho, como num parque ou na beira do rio Sena, por exemplo.

Author Giovanna

Blogueira no portal do Estadão e jornalista formada pela Sorbonne, Giovanna se mudou de vez para Paris em 2014, desde então ela percorre a Cidade Luz dia e noite com a sua Nikon pendurada no pescoço e um bloquinho de notas na bolsa.

More posts by Giovanna

Join the discussion 3 Comments

Leave a Reply