A França é o berço de muitas das melhores sobremesas do mundo: macarons, pralinés e éclairs são apenas alguns exemplos.

Por mais que a França seja a terra do queijo e do vinho o que mais encontramos em Paris são confeitarias, padarias e doçarias que pipocam a cada esquina. Para não cair na besteira de comer um doce “mais ou menos” no lugar errado, listamos as melhores confeitarias e chocolaterias para quem é formiguinha de plantão.

Onde comer doce em Paris: chocolates

À l’Étoile d’Or

Ao entrar na À l’Étoile d’Or (30, Rue Pierre Fontaine) a impressão é de viajar no tempo. A doçaria é toda decorada em estilo vintage – até mesmo o caixa. Os doces são caprichosamente embalados. Tem chocolates Bernachon, caramelos Henri Leroux e besteirinhas que a gente ama vindas dos quatro cantos da França recheando as prateleiras e potes de vidro retrô espalhados pela loja.

À la Mère de Famille

Trata-se da chocolateria mais antiga de Paris. A rede de pequenas chocolateries se impôs na cidade, mas continua conhecida apenas pelos locais. Na loja um vendedor especialista vai te guiar e te explicar direitinho como é cada chocolate, experimente muitos deles. Não esqueça dos macarons, eles também são ótimos por lá.

Onde comer doce em Paris

Jacques Genin

A marca do renomado chefe tem o título de uma das melhores chocolaterias da cidade. No Haut Marais você tem o salão de degustação onde você pode tomar um chocolate quente e experimentar dos bombons mais tradicionais aos mais diferentões. Tem bombom com recheio de baunilha, pão de mel, framboesa, gengibre, manjericão, coentro e assim vai! Se você ama caramelo, não deixe de experimentar o da casa, assim como os chocolates, eles são uns dos melhores de Paris.

Jean-Paul Hévin

Com várias lojas espalhadas por Paris, Jean-Paul Hévin serve chocolate de misturas arriscadas: você encontra desde chocolates com recheio de queijo até chocolate quente com traços de ostra. Os sabores de bombom preferidos da clientela é o Yuzu, feito com ganache de limão, yuzu e chocolate amargo, e o Saphir, que leva creme de avelã e biscoito. Se estiver passeando pela chiquetosa Rue Saint Honoré faça uma pausa na chocolateria e experimente alguns bombons no salão de chá.

Onde tomar chocolate quente em Paris, onde comer doce em Paris

Angelina

Frequentada por personalidades como Audrey Hepburn, a casa de chá já é conhecida entre os turistas. Nos dias mais frios uma fila se forma na porta: são os viajantes em busca do melhor chocolate quente de Paris acompanhado por docinhos e salgados servidos em louças de três andares. Experimente a bebida na versão chocolate branco.

Pierre Hermé

Além dos chocolates clássicos, os macarons diferentões da casa fazem sucesso pela França, experimente o de maracujá com chocolate – o mais famoso do chefe Pierre Hermé.

Pralus Chocolatier

Um dos melhores pralulines de Paris. Para quem não conhece a sobremesa trata-se de um bricohe com pedacinhos de pralulina – feita com amêndoas e avelãs revestidas em açúcar de rosa, esse é o verdadeiro destaque do Pralus. Mas você encontra também diferentes sabores de macarons e outros doces deliciosos.

Onde comer doces em Paris: confeitarias

Berko

Sucesso entre os norteamericanos expatriados, a casa Berko serve deliciosos cheesecakes e cupcakes. Evite chegar no local depois do meio-dia, já que a maioria dos sabores esgotam durante a tarde.

Carette

São duas unidades: uma a dois passos da Torre Eiffel e, minha preferida, na frente da Place des Vosges. Se você está só de passagem em Paris, recomendo sem dúvidas essa casa para você experimentar alguns docinhos franceses – principalmente se estiver calor, já que você pode sentar nas mesinhas do lado de fora e observar a praça. Experimente os macarons e o café.

Eric Kayser

A rede serve croissants bem macios, ótima (e enorme) quiche e sobremesas deliciosas como cookies, brownies e confeitarias de textura delicada. Se estiver na correria é um ótimo lugar para fazer uma pausa na hora do almoço e comer barato.

Onde comer doce em Paris

Onde comer doce em Paris

Carl Marletti

Considerada uma das melhores da França e ainda um segredinho entre os parisienses, a Carl Marletti serve docinhos com textura bem delicada e hiper caprichados! Experimente a clássica religieuse, feita com uma massa crocante e creme de chocolate amargo, e o floresta negra à base de pistache, cerejas e mousse de chocolate amargo.

La Patissêrie des Rêves

A confeitaria toda rosa e branca oferece os clássicos franceses em uma versão caprichadérrima. O menu é pensado nas sobremesas que fizeram parte da infância dos franceses como a torta de chocolate, as madeleines e o clássicão paris-brest.

Onde comer doce em Paris: vibe caseira

Lili’s Brownies Café

Próximo à Boulevard Saint-Germain (35, Rue du Dragon), este pequeno espaço serve ótimo café e bolos deliciosos com carinha caseira. Trata-se de uma ótima opção para fugir dos preços elevados da região na hora do chá da tarde.

Rose Bakery

Além dos pratos caseiros servidos no almoço feitos com produtos da estação, você tem ótimas sobremesas artesanais, a melhor na nossa lista é o bolo de cenoura.

Onde comer doce em Paris

Onde comer doce em Paris: toque asiático

Sadaharu Aoki

A confeitaria investe nas combinações diferentes e arriscadas, o que atrai muitos turistas para a casa. Os macarons são um sucesso, os sabores variam entre gergelim, chá verde, yuzu e outras coisas que nem imáginavamos que poderia virar macaron.

Aki Boulanger

A casa franco-japonesa tem como especialidade os doces feitos com matcha. A confeitaria é muito bonita e serve doces deliciosos como o diferente milles-feuilles de azuki e o clássico éclair au chocolat. Deixe para comprar a baguete em outro lugar.

Onde comer doce em ParisCafé Pouchkine

A casa de doces russa é hiper glamorosa. Vale entrar lá não só delicioso merengue à base de biscoito de amêndoas, creme de castanha pana cotta de baunilha, mas também pela decoração glamour com piso de mármore preto e branco, ornamentos em dourado e uma vitrine de doces ma-ra.

Author Giovanna

Blogueira no portal do Estadão e jornalista formada pela Sorbonne, Giovanna se mudou de vez para Paris em 2014, desde então ela percorre a Cidade Luz dia e noite com a sua Nikon pendurada no pescoço e um bloquinho de notas na bolsa.

More posts by Giovanna

Leave a Reply