O que fazer em Roma: roteiro completíssimo para 3 dias

O que fazer em Roma: roteiro completíssimo para 3 dias
[vc_row type=”in_container” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”2/3″][vc_column_text]

Entre ruínas dos tempos antigos, prédios coloridos, uma comida deliciosa e aquele charme italiano, é inevitável não se apaixonar pela Cidade Eterna.

[/vc_column_text][divider line_type=”No Line”][fancy-ul icon_type=”font_icon” icon=”icon-arrow-right” color=”Extra-Color-1″] LEIA TAMBÉM:

[/fancy-ul][vc_column_text]Conhecer Roma exige muito bate-perna, disposição e sapatos muito confortáveis. A Cidade Eterna de 1 285 km² é um enorme museu a céu aberto – suas ruelas, prédios e ruínas carregam mais de 2.500 anos de história. Considerada como o berço da civilização ocidental, Roma é um must-see do Velho Continente. Nós, do Gigi em Paris, separamos as melhores atrações turísticas, points locais, e claro, os restaurantes para você conhecer o melhor de Roma em 3 dias.

Para chegar até lá nós usamos nossas milhas acumuladas pelo #Smiles no dia-a-dia e em outras viagens. Também contamos com a ajuda dos amigos e familiares que colaboraram através da plataforma #GiftSmiles, doando milhas em datas especiais. O Smiles foi a melhor escolha para a redação do Gigi em Paris, que tem sua base na Cidade Luz, pois com esse programa  nós podemos realizar não só voos partindo do Brasil, mas também de diferentes lugares do mundo: perfeito para organizar uma super Eurotrip.[/vc_column_text][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”1/3″][vc_column_text][/vc_column_text][vc_raw_html]JTNDc2NyaXB0JTIwc3JjJTNEJTIyJTJGJTJGcGFnZWFkMi5nb29nbGVzeW5kaWNhdGlvbi5jb20lMkZwYWdlYWQlMkZqcyUyRmFkc2J5Z29vZ2xlLmpzJTIyJTIwYXN5bmMlM0QlMjIlMjIlM0UlM0MlMkZzY3JpcHQlM0UlMEElMjAlM0MlMjEtLSUyMEFkJTIwUG9zdCUyMC0tJTNFJTBBJTIwJTNDaW5zJTIwY2xhc3MlM0QlMjJhZHNieWdvb2dsZSUyMiUyMHN0eWxlJTNEJTIyZGlzcGxheSUzQSUyMGJsb2NrJTNCJTIyJTIwZGF0YS1hZC1jbGllbnQlM0QlMjJjYS1wdWItODIwNjgwMTA5NDIyOTc0NCUyMiUyMGRhdGEtYWQtc2xvdCUzRCUyMjE2NjAxMDg5MTUlMjIlMjBkYXRhLWFkLWZvcm1hdCUzRCUyMmF1dG8lMjIlM0UlM0MlMkZpbnMlM0UlMEElM0NzY3JpcHQlM0UlMkYlMkYlMjAlM0MlMjElNUJDREFUQSU1QiUwQSUyOGFkc2J5Z29vZ2xlJTIwJTNEJTIwd2luZG93LmFkc2J5Z29vZ2xlJTIwJTdDJTdDJTIwJTVCJTVEJTI5LnB1c2glMjglN0IlN0QlMjklM0IlMEElMkYlMkYlMjAlNUQlNUQlM0UlM0MlMkZzY3JpcHQlM0U=[/vc_raw_html][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”1/1″][vc_column_text]

Veja o que fazer em Roma em 3 dias:

[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”1/2″][vc_column_text][/vc_column_text][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”1/2″][vc_column_text][/vc_column_text][vc_column_text][/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”1/1″][vc_column_text]

DIA 1

MANHÃ: os arredores da Fontana di Trevi são a parte mais charmosa de Roma, você pode passar a manhã toda ali sem culpa aproveitando a atmosfera típica italiana. Durante o dia o local lota muito, por isso logo de manhã não deixe de fazer um pedido jogando uma moedinha na fonte para garantir seu retorno à Cidade Eterna. Aproveite o passeio para tomar um dos melhores sorvetes de Roma: San Crespino, do ladinho da Fontana (Via della Panetteria, 42).

TARDE: a 800 metros da Fontana Di Trevi (9 minutos de caminhada) fica o Panteão. O caminho para chegar até lá é hiper charmoso. Antes de entrar nessa construção lendária do século  27 a.C, dê uma paradinha no Caffé Sant’Eustacchio (82 Piazza Sant-Eustacchio) para almoçar. E não esqueça do café no final da refeição – é o melhor da cidade. E  para fazer a digestão vale continuar a caminhada até chegar na Piazza Navona, uma praça animada de Roma reservada aos pedestres, com muitos artistas de rua, músicos e caricaturistas. No centro da praça fica a fonte dos Rios – obra que representa os quatro grandes rios do mundo: Danúbio, Gange, Rio de la Plata e Nilo. Com mais 8 minutos de caminhada você chega no Largo di Torre Argentina onde você encontrará algumas templos da República Romana.

NOITE: Para encerrar o primeiro dia com chave de ouro, lá vai uma dica preciosa: o restaurante Il vero Alfredo (Piazza Augusto Imperatore) , conhecido como criador do fettuccini ao molho alfredo. Sim, o original. Esse restaurante hiper tradicional já recebeu Juscelino Kubitschek, Woody Allen, Ella Fitzgerald, Simone de Beauvoir, Sartre, os Kennedy, Jorge Amado e Felipão – o ex-técnico da seleção brasileira.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”full_width_content” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”1/1″][nectar_slider location=”fontana di trevi” overall_style=”classic” slider_transition=”slide” button_sizing=”regular” slider_height=”650″][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”1/1″][divider line_type=”No Line”][vc_column_text]

DIA 2

MANHÃ: para evitar a sauna que é o Foro Romano nas horas estivais, prefira fazer dele a sua primeira visita no segundo dia. É aconselhável comprar um áudio-guia para ouvir durante o passeio, já que no meio das ruínas da Roma Antiga não existem placas de explicação.

TARDE: a pausa para um almoço leve tem que ser no Café Café (Via dei Santi Quattro, 44) coladinho ao Foro Romano e a 100 metros do Coliseu (nossa próxima parada). O local é simples, pequeno e aconchegante com as suas paredes amarelas e mesas e cadeiras de madeira. Não deixe de pedir um smoothie de frutas. E como prato principal, recomendo as bruschettas ou a quiche acompanhada por uma salada.

Depois do almoço chegou a hora de uma das visitas mais esperadas quando pensamos na nossa viagem à Roma: Coliseu. Este anfiteatro inaugurado em 80 d.C é uma obra-de-arte da arquitetura antiga que sobrepõe os estilos de ordem dórica, jónica e coríntia. Capaz de abrigar 50.000 pessoas, o Coliseu foi palco de lutas sanguinárias entre gladiadores, criminosos condenados à morte e animais selvagens.

NOITE: com a chegada do pôr-do-sol, a melhor pedida é andar até a Piazza de Venezia e subir no Altare della Patria para tirar muitas fotos com a golden light. E com mais 17 minutos de caminhada (ou 10 minutos de táxi, cerca de 10€ o trajeto) você chega no Ginger – um restaurante com ambiente clean, todo branquinho, com mesinhas foras em uma ruazinha estreita típica de Roma e também com mesas no interior (onde tem ar-condicionado!). Tente chegar cedo para evitar a fila de espera. O cardápio é leve, orgânico e saudável com muito peixe, frango, legumes frescos e massa, é claro!

[/vc_column_text][divider line_type=”No Line”][vc_column_text][/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”full_width_content” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”1/1″][nectar_slider location=”vaticano1″ overall_style=”classic” slider_transition=”slide” button_sizing=”regular” slider_height=”650″][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”1/1″][divider line_type=”No Line”][vc_column_text]

DIA 3

MANHÃ: o último dia começa no Vaticano. Para chegar até lá, dependendo de onde estiver hospedado, prefira pegar um táxi, já que as estações de metrô se encontram pouco mais de 20 minutos de caminhada dali. Comece o passeio entrando na Basílica de São Pedro, esta basílica de 23 mil metros quadrados pode abrigar mais 60.000 fiéis e é considerada a construção mais importante da religião católica. O interior é impressionante: cada canto é recoberto por mil e um detalhes em ouro, sem contar o maravilhoso trono em bronze de Bernin, a Pietà e a cúpula da basílica feitas por ninguém mais que Michelangelo.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”2/3″][vc_column_text]TARDE: o horário ideal para visitar os Museus do Vaticano é por volta do meio-dia, quando a multidão está almoçando. Nesse tempinho você terá o complexo um pouco mais vazio e poderá conhecer cada cantinho possível. Planeje a sua visita ao local, pois o Musei di Vaticano concentra diferentes museus e é praticamente impossível visitar tudo em uma ou duas horas. Nós, do Gigi em Paris, recomendamos a galeria de mapas (um corredor gigante repleto de mapas azuis e um teto coberto de ouro) e o museu de arte contemporânea (com obras de Matisse seguindo o tema religioso). Os museus dão acesso à Capela Sistina (parada mais que obrigatória durante a sua visita). Essa obra de arte é resultado de uma colaboração entre Michelangelo, Rafael e Botticelli. E mais, é lá dentro que acontece a conclave – processo de escolha do Papa.

Depois (ou durante) a visita ao museu a fome vai chegar. Nós descobrimos um restaurantezinho bem perto dalí: o La Zanzara – um bistrô bem gostoso na (9 minutos de caminhada), com mesinhas no exterior, equipe muito simpática e uma comida deliciosa e caseira do chefe Salvatore Testagrossa. Vai ser difícil encontrar uma lasanha à bolonhesa tão gostosa quanto essa.

Saindo do restaurante você já está em Roma e os táxis deixam de ser tão caros quanto no Vaticano. Então você pode andar por 20 minutos ou pegar um táxi até a Villa Borghese (1o minutos, cerca de 10€ a corrida). Ali é o lugar ideal para ver Roma do alto sem pagar nada. É um parque localizado em uma colina e que dá para uma vista romântica da cidade. Não deixe de caminhar por ali, aproveitar a sombrinhas das árvores e olhar os laguinhos.[/vc_column_text][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”1/3″][vc_column_text][/vc_column_text][fancy-ul icon_type=”font_icon” icon=”icon-arrow-right” color=”Extra-Color-1″]LEIA TAMBÉM:

[/fancy-ul][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”1/1″][vc_column_text]NOITE: saindo do parque, aproveite para conhecer a Piazza del Popolo – a praça mais conhecida de Roma onde se encontram as duas igrejas gêmeas (Santa Maria Montesanto e Santa Maria dei Miracoli) e também o Obelisco Flaminio (o maior e mais antigo de Roma).

Em seguida caminhe 10 minutos pela Via del Corso (um ótimo lugar para fazer compras) até a famosa Piazza di Spagna, ponto de encontro entre os jovens romanos conhecido pelas escadarias de Trinità dei Monti. E para fechar o dia, na hora do jantar sugerimos o Pastificio (atenção: eles só abrem até às 21h) ao lado da piazza – um restaurante de massas tradicional. Para a sobremesa, prefira experimentar o melhor tiramissu de Roma logo ali na frente, no Pompi. Se estiver afim de estender o passeio e jantar mais tarde, aconselhamos uma visita ao bairro boêmio Trastevere (aproximadamente 20 minutos de táxi, 16€ a corrida). Depois de um passeio pelas ruas apertadinhas de paralelepípedo, você pode jantar no Antico Arco (Piazzale Aurelio, 7) restaurante que oferece  1200 opções de vinho – são 20.000 garrafas guardadas nas catacumbas de San Pancrazio, que datam do século IV. O Antico Arco não tem mesinhas no exterior nem uma vista legal, mas a comida saborosa e o ambiente íntimo valem a pena. DETALHE IMPORTANTE: faça a sua reserva quatro dias antes.[/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”1/2″][vc_column_text][/vc_column_text][/vc_column][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”1/2″][vc_column_text][/vc_column_text][/vc_column][/vc_row][vc_row type=”in_container” scene_position=”center” text_color=”dark” text_align=”left” overlay_strength=”0.3″][vc_column column_padding=”no-extra-padding” column_padding_position=”all” background_color_opacity=”1″ background_hover_color_opacity=”1″ width=”1/1″][vc_column_text]

O QUE VOCÊ PRECISA SABER

ROMA PASS: para ter um gostinho da Cidade Eterna em apenas 3 dias, não se pode perder tempo. Por isso, o Roma Pass é a melhor escolha a se fazer. Pagando 28€ o passe de 48h ou 36€ pelo de 3 dias, você tem acesso aos transportes públicos da cidade e, o mais importante, às atrações turísticas sem pegar nenhuma fila. Nas duas primeiras você não paga nenhuma tarifa para fazer a visita, a partir daí você paga meia-entrada, mas sempre deixando a fila atrás de você!

ÁGUA FRESQUINHA DE GRAÇA: se estiver planejando sua viagem à Roma para os meses de junho, julho ou agosto, prepare-se para passar muito calor. Recomendamos sempre uma garrafa de água na bolsa que você poderá encher nos famosos Nasones (bebedouros) espalhados pela cidade.

ESCOLHA O TÁXI: se locomover em Roma pode ser bem caótico. Evite ao máximo alugar carros. Quando o assunto é transporte público, infelizmente os metrôs não são o forte da cidade, já que existem apenas duas linhas a A e a B. Os ônibus são quente e lotados. Priorize um táxi caso estiver acompanhado. [/vc_column_text][/vc_column][/vc_row]

Seguir:
Compartilhar:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *